Tudo que você precisa saber sobre o aço inox na indústria farmacêutica

4 Vantagens de seguir à risca o plano APPCC da sua empresa
23 de Março de 2017
Vantagens do Aço Inox na indústria alimentícia
23 de Março de 2017

Tudo que você precisa saber sobre o aço inox na indústria farmacêutica

A indústria farmacêutica é um dos setores mais importantes da cadeia produtiva, pois reúne diversas organizações focadas no descobrimento, desenvolvimento, fabricação e comercialização de medicamentos para a saúde humana e animal. Por isso, as instalações dessas empresas, devem atender às mais rigorosas normas de assepsia, sanitização e esterilização. Garantindo um processo produtivo adequado e seguro para evitar qualquer tipo de risco de contaminação.

E para atingir tal fim, tanques e materiais produzidos em aço inoxidável são os mais indicados para essas indústrias. Pois possuem elevada resistência mecânica, durabilidade, rigidez e ductilidade. Além de serem resistentes à corrosão, contaminação, tratamentos térmicos e químicos.

Ganhos em segurança

Uma característica comum a todas as instalações farmacêuticas é o manuseio de Fluidos Puros, que recebem esse nome, pois devem ser mantidos dessa forma durante todo o processo, sem contaminações vindas do lado externo da instalação, seja pelo contato com os materiais que os conduzem ou substâncias que possam contaminá-lo.

 

“Entende-se por Fluidos Puros, aquelas substâncias que não contém nada além do aceito pelas especificações e normas de manipulação. Seja em quantidade de partículas sólidas, bactérias, elementos químicos indesejáveis, ou características físicas que provocariam uma modificação do mesmo, ocasionando a rejeição do produto”.

 

Regulamentações

Para garantir a qualidade dos produtos, diversas exigências são aplicadas a essas indústrias, com graus diferentes de rigidez para cada uma delas. Elas podem ter origem em regulamentações internas das empresas ou em normas definidas por organizações, tais como:

  • OMS (Organização Mundial da Saúde),
  • ANVISA (Agência Nacional da Vigilância Sanitária),
  • FDA (Food and Drugs Administration), ou qualquer outra entidade reconhecida que regulamente ou oriente estes aspectos,
  • ISPE (International Society of Pharmaceutical Engineers) ou
  • ICCCS (International Confederation of Contamination Control Societies)

Os tipos de aço inox mais utilizados

Devido às exigências das agências reguladoras, os tipos de aço inox mais utilizados em instalações farmacêuticas são os aços da série 300 (aços austeníticos). Entre eles, os tipos mais empregados são AISI 304, 304L, 316 e 316L, diferindo-se principalmente no teor de carbono.

Os limites estipulados para o teor de carbono são definidos por cada tipo de aço:

  • Máximo de 0,08% de carbono para o aço inox 304 e 316;
  • Máximo 0,03% de carbono para os aços 304L e 316L.

 

Saiba tudo sobre os diversos tipos de aço inox, suas aplicações, vantagens e desvantagens com o nosso infográfico “Manual definitivo do Aço Inox”.

 

Materiais que devem ser evitados

Diferentemente do aço inox, alguns materiais tem sua utilização desaconselhada, são eles:

  • O cobre, pois possuí uma alta taxa de toxicidade;
  • O alumínio, pois reage com alguns ingredientes empregados no meio;
  • Alguns tipos de plásticos, por serem sensíveis a solventes certos solventes;
  • O aço carbono, devido à dificuldade de esterilização.