fbpx

4 principais riscos da produção de alimentos e bebidas

Por que investir em frios fatiados é um bom negócio?
16 de março de 2017
4 Vantagens de seguir à risca o plano APPCC da sua empresa
23 de março de 2017

4 principais riscos da produção de alimentos e bebidas

A produção de alimentos e bebidas é uma atividade vital da economia. Porém, os cuidados com a manipulação de alimentos e processos de produção são igualmente importantes, pois garantem não só a qualidade do produto ofertado, mas também a saúde do consumidor.

Para um controle eficaz de qualidade dos alimentos manipulados, é essencial que seja feita um Análise de perigos e pontos Críticos de Controle (APPCC) (saiba mais sobre as vantagens das APPCCs no post 4 Vantagens de seguir à risca o plano APPCC da sua empresa, identificando os riscos que podem interferir direta ou indiretamente na qualidade dos alimentos.  São eles:

Ergonômicos

São os riscos mais comuns que os produtos alimentícios estão sujeitos. Ligados principalmente a falta de cuidados ou de higiene quem manipula o alimento, contaminado o alimento com objetos, roupas ou mãos sujas.

Também estão envolvidas nessa classe de risco altas temperaturas no local onde são manipulados os alimentos. Uma temperatura entre 15° e 50° Celcius pode gerar a multiplicação dos micro-organismos que degradam o produto.

Químicos

Riscos químicos também podem degradar a qualidade de produtos alimentícios. Seja na sua origem (como o uso de venenos, agrotóxicos ou antibióticos em excesso na matéria-prima); pelo excesso de aditivos químicos por erro na medição ou pesagem no processo produtivo, ou até mesmo pela higienização incorreta do ambiente produtivo, como sobra de detergentes e desinfetantes nos utensílios, produtos ou instalações.

Físicos

Menos frequente, mas possível, está à contaminação por partículas físicas visíveis. Pedaços de metal que podem soltar-se dos equipamentos, de vidro ou plástico (das embalagens, por exemplo) também podem oferecer riscos à integridade do consumidor.

Microbiológicos

São os riscos presentes no meio ambiente (água, solo, ar, etc.), no próprio homem e em todos os seres vivos (plantas e animais) que servem de alimento. A contaminação por micro-organismos é um risco de altíssima periculosidade, podendo causar doenças graves e que podem levar à morte.  Esse é um risco presente em todo o processo produtivo, da produção à mesa do consumidor.

 

Para facilitar o controle desses riscos existem as normas sanitárias, propostas por agências fiscalizadoras. Conheça os principais padrões sanitários que regulam a produção de alimentos e bebidas no Brasil, baixando gratuitamente nosso “Guia de Padrões Sanitários”.